sexta-feira, 11 de julho de 2008

Preserve a Amazônia


A área desmatada da Amazônia passou de 1% em 1978 para quase 20% em 2006, e o total anual vem crescendo perigosamente. Atualmente existem terras de matas sendo vendidas por menos de R$ 100 por hectare, ou menos do que um centavo por metro quadrado. O total desmatado no último ano é de cerca de 27.000 Km2, valor correspondente à área do estado de Alagoas.

A devastação da Floresta atingiu o recorde de aproximadamente 7.400 hectares por dia. Dentro do território da Floresta Amazônica, os dois estados que estão em evidência a respeito do desmatamento são: Pará e Rondônia, onde o Pará é considerado o estado que apresenta maior área desmatada com 207.085,5 quilômetros quadrados. Já Rondônia é o estado campeão de desmatamento se considerarmos o território com uma taxa de 28,5% de acordo com os dados do IBGE.

Além da imensa perda de biodiversidade e da ameaça a povos tradicionais, os desmatamentos e as queimadas afetam o ciclo hidrológico da região e contribui, segundo o Instituto de Pesquisa da Amazônia (Ipam), com 200 milhões de toneladas de carbono à atmosfera (anualmente). Esta triste realidade, coloca o Brasil em 4º lugar no rank dos países que mais emitem CO2 e gases de efeito estufa no mundo. Esta situação contribui para as mudanças climáticas na região amazônica, no continente sul-americano e no planeta.

Permitir a “matança” da floresta significa a condenação da raça humana que estará condenada a ter uma Amazônia com atrasos econômicos, com crises sociais e desastres ambientais.
http://www.preserveamazonia.org/

Não esqueça de assinar no Amazonia Para Sempre: Manifesto será mandado para o presidente da República para que sejam tomadas as providências necessárias. http://www.amazoniaparasempre.com.br
video

Nenhum comentário: